Irã bane entrada de lutadores dos EUA para competição no país

Irã bane entrada de lutadores dos EUA para competição no país

O governo do Irã anunciou nesta sexta-feira que vai impedir a entrada de lutadores de “wrestling” (luta olímpica) dos Estados Unidos que iriam participar da Freestyle World Cup, em território iraniano, em resposta ao decreto do presidente Donald Trump impedindo a emissão de vistos para iranianos.

De acordo com a agência estatal de notícias IRNA, o caso foi levado a um comitê especial do Ministério de Relações Exteriores e a visita dos lutadores norte-americanos “recebeu oposição”.

A decisão é a primeira do Irã em resposta ao decreto de Donald Trump, que impediu a entrada de visitantes iranianos e de outros seis países de maioria muçulmana nos Estados Unidos – os outros são Iêmen, Iraque, Líbia, Síria, Somália e Sudão. A competição, uma das mais importantes da modalidade, acontece na cidade de Kermanshah e está agendada para os dias 16 e 17 deste mês.

No início desta semana, uma polêmica aconteceu nos Estados Unidos. O islandês Meisam Rafiei, que nasceu no Irã, afirmou em seu Facebook ter sido barrado no aeroporto quando embarcava para a cidade de Las Vegas, que está recebendo o US Open de tae kwon do.

“Estava a caminho do US Open para competir pela Islândia com o meu passaporte islandês e fui barrado porque nasci no Irã”, postou Rafiei em suas redes sociais.

 Fonte: Noticias ao Minuto

Comentarios