Homem é estuprado por mais de dois dias seguido por três mulheres

Homem é estuprado por mais de dois dias seguido por três mulheres

Um caso de violência sexual contra um homem foi registrado na última sexta-feira (19), em Pretória, na África do Sul. Segundo a vítima relatou, ele ficou traumatizado após ser abusado sexualmente por três mulheres durante três dias após ser raptado. Nenhuma das suspeitas de terem realizado o #Crime foi localizada e presa pela polícia local.

Conforme informações repassadas pelas autoridades locais, um homem de 23 anos, que não teve o seu nome revelado por motivos de segurança, morador da cidade de Nellmapius, a leste de Pretória, relatou que tudo começou na sexta-feira, quando ele pegou um táxi ao longo da avenida Solomon Mahlangu Drive, em direção a Pretória.

Ainda de acordo com a polícia, segundo a vítima, dentro do táxi, além das três mulheres, também tinha um homem que estava dirigindo o carro.

De acordo com o porta-voz da polícia, o capitão Colette Weilbach, a vítima relatou que no meio do caminho o taxista mudou a direção. Segundo o capitão, a vítima foi então mandada para o banco da frente. Segundo o homem, uma das mulheres supostamente injetou-lhe uma substância desconhecida e ele desmaiou. “Ele afirmou que acordou em uma sala desconhecida em uma cama de solteiro. As mulheres suspeitas então supostamente forçaram o homem a beber uma bebida energética, antes de se revezam, violando-o várias vezes ao dia [VIDEO] “, disse o capitão Weilbach.

Conforme informações divulgadas por meios de comunicações sul-africanos, o jovem relatou que no domingo à tarde ele foi deixado pelas acusadas em um terreno baldio na cidade de Benoni, também na África do Sul.

Conforme relatos do capitão Weilbach, o jovem estava muito traumatizado e foi encaminhado à unidade médica da cidade. “O Serviço de Polícia da África do Sul (SAPS) leva todas as ofensas sexuais a sério, independentemente do sexo. O Tshwane Central Cluster FCS assegura a todas as vítimas destes tipos de crime [VIDEO]s que eles levarão as investigações a sério para levar os criminosos à Justiça”, disse o capitão Weilbach.

O capitão Weilbach aconselhou que qualquer pessoa que seja vítima de um crime nessas circunstância deve acionar a polícia local o mais cedo possível para que as medidas sejam todas tomadas. Weilbach relatou que a polícia está investigando o caso de estupro e está a procura das agressoras. Até o fechamento desta matéria, nenhuma das envolvidas no estupro coletivo havia sido presa pela polícia da localidade.

Por : br.blastingnews.com

Comentarios