Pastor acusado de estupro de 2 garotas é solto em Cuiabá

Por Redação em 18/10/2017 18:34


O pastor Paulo Roberto Alves, acusado de estuprar uma menina de 11 anos e aliciar outra de 16 anos, teve pedido de liberdade deferido na última quarta-feira (11), pela Terceira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso.

Não há detalhes sobre a decisão, pois o caso tramita em segredo de Justiça.

Paulo Roberto foi flagrado pela Polícia Militar com duas garotas, uma 11 e outra de 16 anos, em abriu de 2017. Ele estava as deixando na Avenida das Torres, e fugiu quando percebeu a presença da Polícia.

Após a abordagem, a polícia constatou, com a confirmação de uma delas de que saíram com o pastor para ter relações sexuais em troca de dinheiro. Segundo as garotas, eles se conheciam há poucos dias.

As menores contaram que o valor de R$ 200 seria pago para “ficarem” com ele. A prisão do pastor ganhou destaque na imprensa nacional na época.

Paulo Roberto Alves era pregador na Igreja Assembleia de Deus em Cuiabá e ganhou notoriedade entre os evangélicos após se curar de sete tipos de câncer e também de ouvir profecias de Deus por meio de galinhas. Diante do destaque entre os membros da igreja, disputou a eleição para vice-prefeito de Cuiabá em 2012 na chapa de Carlos Brito.

Pouco depois da disputa eleitoral, se desligou da Assembleia de Deus e fundou a própria igreja.

Fonte:  Folha Max

Comentarios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *