Mulher fica sem troco em ônibus e leva tapa ao tentar filmar cobradora em Manaus

Mulher fica sem troco em ônibus e leva tapa ao tentar filmar cobradora em Manaus

Mulher registrou caso no 9º Distrito Integrado de Polícia (DIP). Empresa diz que vai punir funcionária

Uma usuária do transporte público em Manaus denunciou à polícia um caso de agressão ocorrido dentro de um ônibus da empresa Expresso Coroado na última sexta-feira (3). Segundo ela, a violência foi praticada pela cobradora da linha 540, que sem dinheiro para o troco no valor de R$ 16,20, teria obrigado a mulher a sair do coletivo e dado um tapa na mão da vítima no momento em que a assessora tentava gravar um vídeo do momento.

O caso aconteceu por volta das 17h30 de sexta-feira (3) na rua Rita Barbosa, bairro Coroado, Zona Leste, e envolveu a assessora parlamentar Amanda Freire Guimarães, de 22 anos. Ela foi até o 9º Distrito Integrado de Polícia (DIP), no São José, para registrar um Boletim de Ocorrência (B.O). Segundo a assessora, ela voltava da faculdade, no Centro de Manaus, quando resolveu passar a catraca a duas paradas antes do destino final. Depois deste momento, a agressão aconteceu.

Em conversa com a reportagem, a assessora contou ter dado a quantia de R$ 20 à cobradora, identificada somente como Valcicleide. A funcionária da Expresso Coroado teria devolvido apenas R$ 15. Quando questionada sobre o restante, no caso R$ 1,20, a cobradora afirmou que não tinha dinheiro trocado.

“Eu falei pra ela devolver meus 20 reais que eu desceria pela frente. Aí ela começou a dizer que não ia devolver porque não tinha, e eu teria que passar. Disse pra ela que não ia passar, porque isso não é o certo. Expliquei sobre a lei do troco, mas ela rodou a catraca mesmo assim, o que acabou machucando a minha perna”, relatou.

Ainda dentro do ônibus, Amanda disse ter sido xingada pela funcionária, e quando tentou filmar um vídeo da ação foi agredida pela mulher. “Ela queria que eu descesse na marra. (Eu) disse que não ia descer, mas quando tentei filmar com meu telefone, ela me deu uma porrada na mão e meu telefone caiu no chão. Me chamou de louca, imbecil, dizendo que eu queria fazer confusão por causa de centavos”, disse.

A assessora foi orientada pelo motorista a ir até a garagem da empresa para resolver o problema. No local, a vítima disse ter sido destratada novamente. “Eu saí do ônibus sem meu troco. Na garagem fui recebida por um responsável e lá ela continuou me xingando. O homem me deu R$ 1 dizendo que não ‘ia dar em nada’ toda a história”.

Após o caso, a vítima procurou um advogado e espera obter as imagens das câmeras de segurança do ônibus. “Um funcionário me ligou dizendo que ainda não tem as imagens. Ele disse que nas gravações que viu, eu não apareço. É importante terem essas câmeras internas para qualquer situação e não apenas caso de roubo”, disse ela, afirmando que uma audiência foi marcada para o dia 6 de dezembro.

Empresa promete tomar providências

A empresa Expresso Coroado, responsável pela linha 540, informou que vai solicitar novamente a presença da vítima para obter esclarecimentos sobre o caso. Nesse tipo de situação, de acordo com a empresa, é preciso haver uma acareação entre a vítima e o funcionário. A Expresso Coroado disse ainda que vai punir a cobradora, mas não informou quais serão as providências alegando que é um procedimento interno e não pode ser repassado.

Já a Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) informou que ainda não foi comunicada sobre a denúncia. O órgão disse que é necessária a formalização da denúncia por meio do Serviço de Atendimento Comunitário (SAC) da superintendência. “É importante que tenha dados como a linha onde ocorreu o fato, assim como horário e número de ordem do ônibus para que a cobradora seja identificada”, explicou em nota.

A SMTU acrescentou ainda que, para melhorar o atendimento dos trabalhadores do sistema de transporte público, promove cursos de sensibilização a motoristas e cobradores com duração de dois dias. “Apenas neste ano mais de 645 funcionários de empresa de ônibus já participaram do treinamento”, divulgou a superintendência.

Fonte : acrítica

Comentarios