Agressor diz que se sente ameaçado por discursos de Bolsonaro; vídeo

Em entrevista de custódia, Adélio Bispo de Oliveira chamou o atentado de “incidente”

Ovídeo da entrevista de custódia de Adélio Bispo de Oliveira, o agressor do candidato à Presidência Jair Bolsonaro, foi divulgado nesta terça-feira (11). Ele deu uma facada no presidenciável durante um ato de campanha em Juiz de Fora, no Sul de Minas Grais, na última quinta-feira (6). O atentado, no entando, é chamado por Adélio de “incidente”.

Nas imagens (veja acima), o agressor responde às perguntas da juíza Patrícia Alencar Teixeira de Carvalho de forma calma e articulada.

“O incidente, o imprevisto que terminou, digamos assim, de forma problemática. Discordâncias em certos pontos, em diferentes pontos. Seguimos assim. Não saberia nem expressar, mas o fato ocorreu, entendeu? Houve um ferimento, correto? Embora pretendíamos pelo menos dar uma resposta, um susto, alguma coisa dessa natureza, entendeu? E houve, aconteceu”, afirma durante a entrevista de custódia.

De acordo com o G1, Adélio disse que cometeu o crime pois se sente “literalmente ameaçado” pelos discursos de Jair Bolsonaro. O ataque teria motivações políticas e religiosas.

“As duas coisas entendeu? Porque eu, como milhões de pessoas, pelos discursos da pessoa referida, me sinto ameaçado literalmente, entendeu? Me sinto ameaçado como tantos milhões de pessoas pelos discursos em que o cidadão tem feito”, disse Adélio.

O agressor está preso preventivamente no presídio federal de Campo Grande (MT) desde sábado. De acordo com o boletim médico do Hospital Albert Einstein, divulgado na manhã desta terça, Bolsonaro mantém suas condições clínicas estáveis e que permanece em cuidados de Terapia Intensiva, sem febre e sem sinais de infecção.

Fonte: Notícias ao Minuto

Comentarios

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here