Urupa Notícias (Pág 391)

Quem fez a denúncia foi um parente da criança que desconfiou do sumiço do bebê e chamou o Conselho Tutelar.
 Bebê de 7 meses é trocado por uma moto
Um casal foi preso em Minas Gerais, na cidade de São Lourenço, sendo acusado de ter trocado a própria filha, que tem apenas 7 meses, por uma moto. Duas pessoas entregaram o veículo ao casal e levaram a criança, mas acabaram sendo detidas na cidade de Santa Rita do Sapucaí na última segunda-feira (12). O caso gerou uma revolta muito grande não só entre os familiares da bebezinha, como também em toda cidade.

Quem fez a denúncia foi um parente dos pais, que acabou achando muito estranho a #criança ter desaparecido e o casal continuar se comportando como se nada tivesse acontecido. Tinha ainda uma moto que apareceu na residência deles e ninguém sabia de onde tinha vindo ou de quem era. O parente dos pais da criança entrou em contato com o Conselho Tutelar e fez a denúncia, que logo começou a ser apurada.

Sandra Silva Nascimento, conselheira, contou que depois de receber a primeira denúncia, feita por um familiar da criança, começou a receber telefonemas de várias outras pessoas fazendo a mesma denúncia e informando sobre o desaparecimento do bebê.

A equipe do Conselho Tutelar de Soledade de Minas se dirigiu para o local e chegando na residência já encontrou o casal sendo abordado pela Polícia Militar de São Lourenço. Os policiais queriam saber o que eles tinham feito com a criança e, finalmente, eles resolveram fornecer o endereço para onde a criança teria sido levada.
Imediatamente a PM se dirigiu para o local informado pelo casal e encontraram a criança em poder de um casal de Santa Rita de Sapucaí. O homem e a mulher forem detidos e levados pelos policiais para a delegacia do município. Chegando lá, eles afirmaram que não trocaram o bebê por uma moto. Quando questionados por qual motivo a criança estava com eles, disseram que ela foi levada até a cidade para ser batizada e depois seria devolvida.

No final do depoimento, eles foram liberados porque não houve flagrante, o que gerou grande revolta entre os populares que acompanhavam o caso.

A prisão preventiva dos envolvidos poderá ser pedida a qualquer momento.

Fonte : br.blastingnews.com

Postado Por : urupanoticias.com.br

Em seu depoimento, ela disse que tinha que praticar Swing com homens e mulheres na frente do esposo.

Uma mulher foi presa pela polícia na terça-feira (13), na cidade de Macaíba. Ela é a principal suspeita de ter contratado um pistoleiro para assassinar o próprio esposo. A acusada foi identificada como Amanda Karoline da Silva Cunha, de 24 anos, a vítima foi identificada como Rômulo Barbosa da Cunha, de 34 anos. O assassinato aconteceu no dia 18 de agosto desse ano, no barro Aquarela, em Macaíba.

Além da mandante do #Crime, mais duas pessoas foram presas pela polícia, Romário de Abreu Guedes, de 18 anos, “pistoleiro” e Francinilson Pereira, de 21 anos, que, segundo a polícia, foi contratado com “ajudante”.

Segundo informações repassadas pela polícia, que, durante as investigações, descobriu que a acusada era espancada pela vítima, e isso poderia ser a principal motivação para o assassinato. Ainda de acordo com a polícia, a jovem confessou que contratou um pistoleiro para executar o marido. Conforme consta em seu depoimento, ela disse que pagou R$ 5 mil reais e mais a arma para que Romário, o “pistoleiro”, executasse o seu esposo.

Ainda conforme a suspeita, ela disse que apanhava de cinto e de facão do esposo, e disse também que era obrigada a fazer sexo com várias mulheres e homens na frente dele. Conforme relatos da acusada, por não aguentar as agressões e as humilhações que vinha sofrendo pelo marido, por esse motivo ela contratou um pistoleiro para assassinar o esposo no momento em que a vítima saísse do seu trabalho.
O crime
O assassinato ocorreu na manhã de quinta-feira, 18 de agosto. A vítima foi alvejada com vários disparos no momento em que se dirigia ao trabalho. A vítima ainda foi socorrida pela acusada, mas, devido a gravidade dos ferimentos não resistiu e morreu.

As investigações
A polícia ainda continua investigando o caso, pois, suspeita que Amanda mandou matar o esposo para poder ficar com o seu patrimônio. No entanto, a acusada já estava morando com outro homem, e na casa os policiais encontram cerca de R$ 20 mil reais em dinheiro, um veículo Ford K, uma Kombi e várias mercadorias, além de vários pertences de valor.

Tanto o pistoleiro e seu ajudante confessaram o assassinato. Segundo o delegado Feitosa, a polícia suspeita que eles sejam os responsáveis por outros assassinatos na cidade. Todos envolvidos no crime estão presos e estão à disposição da Justiça.

Por : br.blastingnews.com

Um taxista de 37 anos foi preso em Cacoal (RO), a 480 quilômetros de Porto Velho, na última terça-feira (13). A prisão do homem foi realizada em cumprimento a um mandado de prisão expedito pela 1ª Vara Criminal do município. Ele é suspeito de participar de uma quadrilha que praticava furtos e roubos na cidade, de acordo com a polícia.

Nove pessoas também suspeitas de pertencerem ao bando já haviam sido detidas em uma operação em conjunto entre as Polícias Civil e Militar, realizada no dia 22 de novembro.

De acordo com o boletim de ocorrência, o taxista foi encontrado próximo ao ponto de táxi onde trabalhava, por um policial civil na Avenida Dois de Junho, junto com o veículo que usava para trabalhar. A prisão foi realizada por agentes do Núcleo de Inteligência da Polícia Militar (NI). Em seguida, o homem foi levado à Delegacia de Polícia Civil, onde foi entregue à Justiça.

Segundo a Polícia Civil, o taxista foi apontado, pelos detidos no dia 22 de novembro, como o responsável pelo levantamento dos veículos que seriam roubados e de passar as informações para os demais suspeitos.

Operação
Conforme a Polícia Civil, os suspeitos de pertencerem a uma quadrilha eram monitorados pela prática de roubos e furtos na cidade e foram detidos por meio de uma operação realizada no dia 22 de novembro. Na ação policial, foram cumpridos mandados de busca e apreensão em cinco casas de Cacoal e no distrito do Riozinho, tendo em vista que havia mandados de prisão em aberto contra três suspeitos.

Durante o cumprimento dos mandados, foram apreendidas dois revólveres calibre 22 e 38, além de uma espingarda. De acordo com a polícia, os suspeitos usavam documentos falsos e declararam ser da região de Buritis, no Vale do Jamari, e estavam a poucos dias em Cacoal.   Por G1/RO

Nove mandados de prisão e dez de busca e apreensão devem ser cumpridos nesta quarta-feira (14) durante a Operação ‘Nuvem de Gafanhotos’, deflagrada pela Polícia Civil na região do Vale do Guaporé (RO). Segundo a polícia, a ação visa o combate às invasões de terra e conflito agrário nos municípios do eixo da BR-429. De acordo com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) são 106 áreas de conflito por posse de terra em Rondônia.Em 2016, já foram registrados em Rondônia 11 assassinatos de posseiros em conflitos agrários, segundo a Comissão da Pastoral da Terra (CPT). Em todo o ano de 2015 foram 20 mortes deste tipo, número que colocou o Estado em primeiro lugar no ranking de violência agrária no país.

Ação criminosa
De acordo com os delegados envolvidos na operação, grupos armados invadem propriedade da região, destroem residências e a produção agrícola e executam animais. Segundo a polícia, a operação pretende combater o terrorismo causado pelos grupos, que tem apresentado um comportamento agressivo contra a população e usam armamento de grosso calibre durante as ocupações.

Nove mandados de prisão foram emitidos, além dos dez mandados de apreensão de armamentos e munições. A operação está sendo coordenada pelos delegados de Alvorada do Oeste,Seringueiras, Ji-Paraná, Jaru e Theobroma.

AOperação
O nome ‘Nuvem de Gafanhoto’ é uma referência ao inseto que é capaz de comer uma quantidade de alimento maior que seu próprio peso. E quando anda em bando, forma a chamada nuvem devastando plantações rapidamente.

Segundo a Polícia Civil, estas organizações criminosas têm atuado como gafanhotos na região do Vale do Guaporé causando vários prejuízos às comunidades.   Por G1/RO

Regivaldo Pereira da Silva, 45 anos, teve a cabeça esmagada na manhã desta quarta-feira na BR-364, proximidades da entrada da Fimca, ainda na zona urbana de Porto Velho.

O homem morreu ao tentar atravessar a rodovia federal, de acordo com as primeiras informações, quando foi atingido por uma carreta que levava um trator.
De acordo com amigos da vítima, Regivaldo trabalhava como “chapa” no Posto Carga Pesada, nas proximidades e tentava atravessar a via para ir trabalhar, fora da faixa de pedestre. Muito abalado, o motorista da carreta, segundo a PRF, saiu do local e foi para um posto de gasolina que fica próximo de onde aconteceu o acidente.

Por : Rondoniagora

 

O jovem Willian Silva Maricato, morador de São Francisco do Guaporé, está desaparecido desde a última sexta-feira (09). Ele foi visto pela última vez numa motoneta de placa NEA 4712, a motoneta pertence a familiares.

A família do jovem informou que ele saiu de casa e até o momento estão sem notícias. O jovem está passando por problemas de saúde.

Quem tiver alguma informação sobre o rapaz pode entrar em contato pelo números (69) 99216-4150
Fonte: Rota Comando

 

Julgamento começou por volta das 8h da manhã desta terça-feira (13) e se estendeu por todo o dia, se delongando por mais de 12 horas. Neila N. M., conhecida como “dama da morte” foi, novamente, condenada.
O crime pelo qual ela irá responder ocorreu no dia 3 de dezembro de 2013. As vítimas do triplo homicídio eram Fabiana da Silva Araújo, sua mãe Dalva da Silva Araújo e José Everaldo da Silva Maciel. Todos foram mortos e tiveram seus corpos colocados em um carro e abandonados na Linha 94, próximo à comunidade Capelasso.
Após 12 horas de trabalhos no tribunal, a “dama da morte” foi condenada a 18 anos e seis meses por cada morte totalizando 55 anos e seis meses de prisão, em regime fechado. A ré foi condenada em outros três casos de homicídio e, ao todo, acumula uma pena de 102 anos.

Outra pessoa também foi julgada junto com a Dama da morte: João B. C. A. J., que foi a pessoa responsável pela contratação de pessoas para matar Fabiana. O cordo de jurados, que foi composto por quatro homens e três mulheres, também condenou João por cada morte, sendo cada uma de um total de 15 anos e seis meses totalizando uma pena de 49 anos e seis meses em regime fechado.

Como os dois Réus já estão presos, eles não poderão recorrer em liberdade; ambos permanecerão no presídio Agenor Martins de Carvalho em Ji-Paraná.

Fonte : Comando 190

Uma colisão entre um caminhão e um ônibus deixou um homem morto e 20 pessoas feridas, sendo duas em estado grave. O acidente ocorreu às 5h15 de hoje (14) na Rodovia dos Imigrantes, que liga a capital paulista ao litoral, na altura do quilômetro 37, sentido São Paulo.

O homem que morreu, segundo o Corpo de Bombeiros, aparenta ter 65 anos, era passageiro do ônibus e ficou preso nas ferragens. Um helicóptero Águia foi acionado para auxiliar no resgate das vítimas em estado mais grave.

Os feridos foram levados para o Pronto-Socorro do hospital Saboya, no Jabaquara, do Hospital Municipal de Diadema, e Pronto-Socorro Central de São Bernardo do Campo.

A Agência Brasil entrou em contato com a empresa de ônibus Expresso Luxo, envolvida no acidente, que ainda não se pronunciou. Segundo os Bombeiros, havia 25 passageiros no momento da colisão.

Fonte : Notícias ao Minutos

O casal foi amarrado na sua propriedade no KM 74, linha C-14, zona rural do município de Monte Negro.

De acordo com a polícia, o idoso de 54 anos relatou que o mesmo e sua esposa foram surpreendidos por dois (02) homens, que chegaram em uma moto alta e capacete na cabeça com uma arma de fogo em punho anunciou o roubo e, logo em seguida os amarraram e mediante violência e grave ameaça exigiram dinheiro.
Os bandidos reviram toda a residência na procura de objetos de valor, onde levaram consigo semi-jóias, jóias, dois (02) cheques do Banco do Brasil sendo um no valor de R$ 5.150.00 (cinco mil cento e cinquenta), e o outro no valor de R$ 3.000.00 (três mil reais) e mais uma quantia de R$ 1.000.00 (hum mil reais) em espécie, um (01) cheque do Banco Bradesco no valor de r$ 2.800.00 (dois mil e oitocentos reais), dois celulares sendo um(1) da marca LG e outro da marca Samsung, e também as chaves de uma BIZ 125 e chave do veículo Ford F4000, inclusive a da residência.
Os policiais militares realizam as buscas durante o percurso e retorno do local, porém sem êxito na localização dos autores. O crime fora registrado na delegacia de polícia civil de Ariquemes.

Por : Rondônia 24 horas

A mãe registrou um boletim de ocorrência sobre o caso
Mães de crianças estão relatando casos de pessoas que tentam roubar seus filhos. A polícia acredita que uma mesma quadrilha vem agindo na região metropolitana de São Paulo.

Uma das mães, que prefere não se identificar, ainda se recupera de um trauma: quase teve o menino levado por suspeitos e ficou vários dias sem sair de casa.

— Pra mim, qualquer pessoa que vinha na minha direção queria pegar o meu filho. Qualquer carro que passava perto de mim, pra mim já era uma pessoa que podia tentar pegar ele de mim novamente.

A mãe, que registrou boletim de ocorrência, foi abordada na cidade de Diadema. Ela andava pela rua com o filho mais novo — um bebê de apenas 10 meses — quando foi abordada por duas mulheres que ofereceram uma carona.
Em seguida, a mulher que estava no banco do passageiro desceu do carro e tentou pegar a criança a força. As duas mulheres envolvidas na ação não foram identificadas até o momento.

Para a polícia, as duas suspeitas podem fazer parte de um grupo maior, que vem promovendo ações parecidas. Casos já foram relatados nas cidades de Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano e Diadema.

Agora, os investigadores buscam imagens de câmera de segurança que possam ter flagrado algum dos ataques e ajudem a identificar os suspeitos.

— Graças a Deus não conseguiram pegar meu filho, mas e se tivessem pego? Hoje eu já estava chorando, né? Porque eu não ia saber onde ele estava, o que tinha acontecido.

Por : r7