JI-PARANÁ (Pág 10)

No começo da noite desta sexta-feira, dia 10, um homem, ainda não identificado, se jogou de cima do viaduto de Ji-Paraná. O Corpo de Bombeiros chegou rápido no local e conduziu o homem ao HM apenas com algumas escoriações pelo corpo.

Ele precisou ser algemado para receber a medicação.

De acordo com os Bombeiros Militares que atenderam a ocorrência, o homem pulou de uma altura de quase 10 metros e, por sorte, caiu em cima da grama, o que acabou amortecendo a queda.

Durante o caminho, o homem teria dito aos bombeiros que a sua esposa o traiu com seu melhor amigo. Ao saber do acontecido, decidiu acabar com sua vida.

Após receber os primeiros procedimentos no hospital, o homem fugiu da sala de observação.

Fonte : Comando 190

d8b2f809-107f-4094-9d1e-4290ad2e2174

Uma menina de 12 anos confessou que se prostituía a mando da própria madrasta, em Ji-paraná. A adolescente foi até a Delegacia Especializada no Atendimento a Mulher, na manhã desta segunda-feira (20), acompanhada do Conselho do Tutelar para registrar uma ocorrência policial.
A adolescente disse que sua madrasta lhe obriga a manter relações sexuais com vários homens e recebe dinheiro em troca. Revelou ainda que recentemente a madrasta a levou para casa de um homem e este manteve relações sexuais com a vítima e pagou para a infratora a quantia de R$ 300,00. A infratora a difama e a injuria utilizando palavras de baixo calão, agride fisicamente e a faz realizar todos os afazeres domésticos.

A vítima informou também que sua genitora sabe dos fatos, mais a obrigada a morar na casa do pai. À policia, a genitora disse que não se importa com sua filha, e que o Conselho Tutelar poderia levar a menina embora.

A garota não frequenta a escola há aproximadamente 2 anos. Relata ainda que é agredida pelo irmão mais velho, que foi estuprada por seu antigo padastro, e que o atual marido da sua genitora tentou lhe abusar sexualmente.

A vítima relata também que no ano passado tomou veneno, pois não aguentava mais os maus tratos da Madrasta e que foi socorrida ao Hospital Municipal.

Fonte : Alerta Rondônia

O nível do Rio Machado, em Ji-Paraná (RO), a cerca de 370 quilômetros de Porto Velho, atingiu a marca de 10,3 metros durante a manhã da última sexta-feira (17). A Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros estão em alerta e acompanham o rio diariamente, pois o nível acima de 11 metros é considerado crítico.

Com o nível do rio acima de 10 metros, o Corpo de Bombeiros começa a emitir notificações à população ribeirinha, para evitar que os moradores sejam surpreendidos com a subida das águas.                                                                          Corpo de Bombeiros começa a emitir notificações à população ribeirinha (Foto: Marco Bernardi/G1)

Em 2015 e 2016, diversas famílias foram retiradas de suas residências e encaminhadas a dois ginásios esportivos do município. O Ginásio de Esportes Adão Lamota está de sobreaviso, caso alguma família ribeirinha precise ser retirada de casa.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o nível está dentro do previsto para esta época do ano, entretanto, o órgão está de alerta desde dezembro de 2016, acompanhando diariamente o nível do rio. Conforme a Defesa Civil, o nível acima de 11 metros é considerado crítico e qualquer sinal de risco, a população ribeirinha será alertada.    Do G1 Ji-Paraná e Região Central

Um jovem de 20 anos foi morto a tiros em um bar de Ji-Paraná, a cerca de 370 quilômetros de Porto Velho. O crime aconteceu na madrugada deste sábado (18), na T30, no 2º Distrito, quando a vítima foi alvo de três tiros. Nenhuma pessoa soube informar à polícia como aconteceu o homicídio.

De acordo com o boletim de ocorrência, a Polícia Militar (PM) recebeu a informação de que havia um homem em um bar da cidade alvejado por tiros. Uma guarnição foi até o local e encontrou o homem caído. O Corpo de Bombeiros também foi acionado, socorreu a vítima e a encaminhou ao Hospital Municipal, mas ele não resistiu as ferimentos e morreu na unidade de saúde.

Os médicos disseram à polícia que o homem teria sido atingido por um tiro no peito, na cintura e outro na costa. A polícia indagou várias pessoas que estavam no local do crime, mas ninguém soube informar como aconteceu. Crime será investigado pela 2ª Delegacia de Polícia Civil, onde o boletim foi registrado.

Do G1 Ji-Paraná e Região Central

‘Resident Evil 6: O Capítulo Final’ começa a ser exibido no cinema de Ji-Paraná a partir desta quinta-feira (16). O sexto filme da franquia de terror traz Alice, personagem vivida por Milla Jovovich, de volta à ‘Raccoon City’, cidade onde o pesadelo da protagonista começou. Outros quatro filmes seguem em exibição até a próxima quarta-feira (22).

Em ‘Resident Evil’, Alice retorna a Raccoon City, onde a Umbrella Corporation está reunindo suas forças para um ataque final contra os sobreviventes remanescentes do apocalipse. Em uma corrida contra o tempo, Alice vai unir forças com velhos amigos, e um aliado improvável, em uma batalha repleta de ação com zumbis e novos monstros mutantes.

Confira abaixo a programação completa no cinema de Ji-Paraná:
Cine Columbia
 
 Resident Evil 6: O Capítulo Final – Estreia 
Terror / Ação / Suspensa
Classificação: 14 anos
Exibição: diariamente as 21h

Filme O Chamado 3 (Foto: Divulgação)

O Chamado 
Suspense / Terror
Classificação: 114 anos
Exibição: diariamente às 19h

Quatro Vidas de Um Cachorro 
Drama / Família
Classificação: livre
Exibição: sábados e domingos às 17h

 Cine Milani
Cinquenta Tons Mais Es curos
 
Drama / Romance
Classificação: 16 anos
Exibição: diariamente às 19h e 21h15

As Aventuras de Ronbinson Crusoé

Animação / Infantil / Família
Classificação: livre
Exibição: sábados e domingos às 17h

Preços
Ingressos – 2D

Qui, Sex, Sáb, Dom.
Inteira: R$ 16
Meia: R$ 8

Ingressos – 3D
Qui, Sex, Sáb, Dom.
Inteira: R$ 20
Meia: R$ 10

Promoção
Terça e Quarta-feira
Meia Entrada: R$ 10
Matinê Sáb e Domingo
Meia Entrada: R$ 10     Do G1 Ji-Paraná e Região Central

Um homem de 28 anos foi preso, nesta quinta-feira (16), suspeito de assaltar a fazenda do ex-vice-governador do estado, Orestes Muniz, em Alvorada do Oeste (RO), na região central do estado. O crime aconteceu durante a última terça-feira (14). Na ocasião, um caseiro da propriedade acabou baleado pelos assaltantes. Em depoimento o suspeito informou que morava em Ji-Paraná (RO) juntamente com dois homens, que foram mortos em confronto com a Polícia Militar (PM), em Monte Negro (RO).

Segundo a Polícia Civil, os funcionários da fazenda, localizada na Linha 58 em Urupá (RO), foram surpreendidos por dois homens armados que invadiram a propriedade na tarde da última terça-feira.

Na ação, os assaltantes fizeram os caseiros reféns e levaram dinheiro, aparelhos celulares e gasolina. Um dos funcionários acabou sendo baleado no braço durante o assalto e foi socorrido ao Hospital Municipal.

Uma operação do Serviço de Investigação e Captura (Sevic) da Polícia Civil de Urupá, em parceira com as policiais Civil e Militar de Alvorada do Oeste (RO), foi montada na manhã desta quinta-feira (16) e conseguiu localizar o suspeito em uma estrada na divisa entre os municípios.

O jovem foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil de Alvorada, onde foi realizada a pesquisa no Banco Nacional de Mandados de Prisão (BNMP) junto ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), constando dois mandados de prisão contra ele por assalto e tráfico de drogas.

Na delegacia, o suspeito confessou ter participado do assalto na fazenda do ex-deputado federal e ex-vice-governador de Rondônia. A polícia apreendeu cerca de R$ 700 e um aparelho celular, que seriam produtos do assalto à propriedade do político.

Em depoimento, o jovem informou que é integrante da Liga dos Camponeses Pobres (LCP) e que residia em Ji-Paraná, em companhia de dois homens que foram mortos durante um confronto com a PM.     Do G1 Ji-Paraná e Região Central

Uma operação da polícia civil cumpriu nove mandados de prisão através da Operação Assepsia emJi-Paraná, cidade situada a cerca de 370 quilômetros de distância Porto Velho, nesta terça-feira (14).  A maioria dos presos são membros do Sindicado de Servidores Municipais (Sindsem). Segundo investigações, o grupo pode ter desviado R$ 500 mil do sindicato.

De acordo com um dos delegados que comandam a operação, Julio Rios, as investigações contra os suspeitos duraram cerca de oito meses e envolveu vários delegados, sendo conduzida pela 2ª Delegacia de Policia Civil. Entre os presos está o presidente do Sindsem e o chefe de  fiscalização de tributos do município, apontados como os chefes da organização criminosa.

De acordo com a polícia, os crimes aconteciam desde o ano de 2015 e eram contra a  administração  pública, onde desviavam dinheiro dos próprios sindicalizados. Ao todo, foram nove  mandados de busca, apreensão e prisão em Ji-Paraná. Três pessoas foram conduzidas coercitivamente.

Os investigados deverão responder pelos crimes de organização criminosa, peculato, lavagem de capitais. Os suspeitos também poderão ser indiciados por corrupção e extorsão, conforme a Polícia Civil.

“Vasta prova documental foi apreendida na data de hoje [14] comprovando a prática desses crimes. Eles vão ser indiciados pelos crimes de organização criminosa, peculato, lavagem de capitais e outros crimes que envolvem outros inquéritos policiais, como corrupção e extorsão”, conta o Delegado da 2ª Delegacia de Polícia Civil, Cristiano Matos.

No fim da tarde desta terça-feira, os delegados responsáveis pela operação e um promotor de Justiça do estado participaram de entrevista coletiva e comentaram como os crimes eram praticados e para onde os detidos serão conduzidos.

“A partir do momento em que o sindicato começou a receber diversos alvarás judiciais de altos valores, eles começaram a desviar esses valores, emitindo notas frias para justificar a retirada de grandes quantias do sindicado. O chefe da organização criminosa foi enviado para Porto Velho e os demais foram enviados para presídios da região”, afirma Matos.  Do G1 Ji-Paraná e Região Centra

Cerca de 44 mil latas de cerveja foram apreendidas por falta de documentação para transporte, emJi-Paraná (RO), na região central do estado.. A apreensão ocorreu nesta segunda-feira (13) no posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF). A bebida estava escondida embaixo de sacos de milho.

Segundo a PRF, o motorista afirmou que carregou o veículo com as bebidas no estado do Mato Grosso e entregaria a carga em Porto Velho. O condutor tinha apenas a nota fiscal da cerveja, mas não possuía a documentação necessária para o transporte da carga.

“Ele tinha apenas a documentação para transporte do milho. Ele estava com a nota fiscal de venda ao consumidor, mas esse documento não autoriza o transporte de cargas, principalmente interestadual”, afirma o policial rodoviário Saul Jorge.

Após a abordagem, o veículo ficou retido no pátio da PRF aguardando a chegada de agentes da Receita Estadual, que aplicará as medidas fiscais cabíveis ao caso.Do G1 Ji-Paraná e Região Central

Um homem de 29 anos foi preso por porte ilegal de arma de fogo, durante a tarde desta segunda-feira (13), em Ji-Paraná (RO). Segundo registro policial, o suspeito teria invadido uma residência e ameaçado familiares da ex-mulher. Após ser preso, o jovem tirou as roupas dentro da viatura policial e chegou completamente nu à 2ª Delegacia de Polícia Civil.

Segundo o registro policial, o suspeito pulou o muro de uma casa no Bairro Alto Alegre. Ele estava armado com um revólver de calibre 38 e ameaçou os moradores do local, que são familiares da ex-esposa.

Após a invasão, a Polícia Militar (PM) compareceu ao local e prendeu o suspeito. Enquanto era levado à 2ª delegacia, o jovem tirou a roupa e chegou no local totalmente nu.

A PM acredita que o homem estava sobe efeito de crack, já que uma porção da droga foi achada nos bolsos dele. O suspeito vai responder pelos crimes de posse ilegal de arma de fogo, ameaça e posse de entorpecentes.Do G1 Ji-Paraná e Região Central

Veículo acabou pegando fogo com o impacto da batida.
Jovem não resistiu aos ferimentos e morreu no local do acidente.


Um motociclista de 27 anos morreu na madrugada deste domingo (12) após colidir frontalmente contra uma carreta na BR-364 em Ji-Paraná (RO), distante a cerca de 370 quilômetros de Porto Velho. O Corpo de Bombeiros prestou atendimento, porém o jovem não resistiu aos ferimentos e morreu no local do acidente.

Moto acabou pegando fogo com a batida

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o jovem trafegava na rodovia sentido à Porto Velho quando na altura do KM-04 invadiu a pista contrária e colidiu frontalmente contra a carreta que seguia na direção oposta.

A motocicleta acabou pegando fogo, devido ao impacto da colisão. O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas a vítima acabou morrendo no local da batida. Uma equipe de perícia técnica da Polícia Civil compareceu ao local para determinar as causas do acidente.

Do G1 Ji-Paraná e Região Central