Criança especial é espancada dentro de banheiro de escola em Colorado

O caso foi registrado na noite de sábado, 22, por volta das 22h45, na Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp), em Colorado do Oeste, pela mãe da vítima.

De acordo com o boletim de ocorrência, a mãe de um garoto especial de 15 anos, que estuda na escola municipal Paulo de Assis Ribeiro, com outros meninos da mesma idade, disse na delegacia que seu filho foi agredido na escola.

Segundo narra  a ocorrência, os estudantes inventaram uma nova modalidade de agressão, chamada “Pancadão”. Com isso, chamaram o filho da vítima para ir ao banheiro para mostrar a ele o que era o Pancadão. Entretanto, por ser especial o menino não tinha noção do perigo que corria e foi ao local com os colegas.

Já dentro do banheiro, três alunos pediram para que a vítima tirasse a camisa e começaram a sessão de espancamento. Todavia, o menor chegou a sua casa e não contou para a mãe o ocorrido. A mãe só descobriu o acontecido depois que um dos alunos que participou das agressões, mandou um vídeo com as imagens para o irmão da vítima com os dizeres “olha ai veio, a surra que seu irmão tomou na escola hoje”.

A mãe da vítima, ainda relatou a polícia que seu filho faz tratamento psiquiátrico e por isso, em alguns casos não sabe como agir, pois tem laudos médicos que apontam que o menino tem mentalidade de uma criança de cinco anos.

A mãe afirmou na delegacia que após a agressão seu filho não quer mais ir para a escola e começou a urinar sangue e teve que ser levado ao hospital onde está internado.

A comunicante disse que não conhece os infratores, apenas um deles é filho de uma agente penitenciaria e um pedreiro.

Diante dos fatos, a mãe do menor pediu as autoridades rigor em apurar os fatos para que outras crianças não sejam espancadas como seu filho foi dentro de uma instituição de ensino.

A reportagem do Extra de Rondônia tentou contato com a direção da escola, mas até o fechamento dessa matéria não obteve resposta.

Com isso, deixa espaço aberto caso a direção queira se pronunciar sobre o assunto.

Texto: Extra de Rondônia

Foto: Ilustração

Comentarios

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here