Flávio Bolsonaro quer proibir saidinhas a quem matou pai ou mãe

Senador assumiu “projeto Richthofen”, que proíbe saidinhas a criminosos que mataram pai ou mãe.

O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) assumiu a relatoria de um projeto de lei que proíbe saída temporária da prisão, no dia das Mães e no Dia dos Pais, “para condenados por homicídio doloso praticado contra seus genitores”.

O PL está tramitando na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado Federal.

Por meio de assessoria, segundo o Congresso em Foco, Flávio disse que quer apresentar o parecer “o mais rápido possível”.

Criada em 2018 pelo ex-senador Pedro Chaves (PRB-MS), a proposta foi desarquivada neste ano e é “inspirada” no caso Suzane von Richthofen, condenada a 39 anos de prisão por planejar a morte dos pais em outubro de 2002.

Na última quarta-feira (8), ela deixou a penitenciária onde cumpre pena, em Tremembé (SP), e deve ficar em liberdade até a próxima terça (14).

Fonte:Renovamidia

Comentarios

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here