PERIGO – Sob forte chuva, motociclista viaja mais de 20 KM ‘colada’ atrás de carreta na BR 364

O flagrante da total imprudência aconteceu no final da tarde deste domingo, dia 18, na BR 364, entre os municípios de Ji-Paraná e Ouro Preto, no momento em que chovia muito naquele trecho. Uma jovem saiu de Ouro Preto por volta das 17h00, com sua motoneta Honda Biz e, mesmo sob uma forte chuva, andou “colada” na traseira de uma carreta Bi-trem, por mais de 20 KM, onde realizou a ultrapassagem já próximo a “Fazendinha”.

Para quem seguia atrás da motocicleta, era quase impossível enxergá-la, devido à chuva.

Durante o percurso, o momento mais tenso foi quando uma caminhonete encostou bem próximo da jovem, no intuito de realizar uma ultrapassagem. Neste momento, qualquer tipo de frenagem do motorista da carreta seria fatal.

Motorista colado na traseira é um perigo. Para quem fica muito perto da carroceria de caminhão é mais arriscado ainda e durante a chuva o risco triplica.

O caminhoneiro que filmou a imprudência tentou avisar o colega que seguia na frente pelo rádio, mas não conseguiu. “Acaba entrando debaixo e a gente acaba pagando por uma coisa que não tem nada a ver”, falou o caminhoneiro Eduardo Dias, que dirige pelas estradas brasileiras há mais de 20 anos.

“Quanto maior a velocidade do carro, maior deve ser a distância de segurança, dizem os especialistas. E esse cuidado é importante também se a pista tiver buracos ou se estiver chovendo. Só que a gente nem sempre consegue saber ao certo qual é essa distância ideal. Eu, normalmente fico a uns 10, 15 metros no mínimo”,completou o motorista.

O Código de Trânsito Brasileiro não estabelece uma distância mínima entre os veículos. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o motorista pode ser multado se um policial avaliar que esta distância não é segurança. Andar colado é infração grave, dá multa e pontos na carteira.

“A maneira de fazer isso é contar quantos segundos atrás do veículo você está. Quando o caminhão passar por um objeto fixo, uma placa, uma árvore ou um poste, a pessoa conta mentalmente: 51, 52. Se ao contar o 2, ele tiver passado pelo ponto onde o caminhão estava, onde ele iniciou a contagem, significa que ele está a menos de dois segundos. E dois segundos, na estrada, é o tempo médio que uma pessoa leva para perceber a necessidade de frear e frear”, explicou o PRF.

ASSISTAM ESTA MATÉRIA COMPLETA COM IMAGENS EXCLUSIVAS DA AÇÃO POLICIAL, NO PROGRAMA COMANDO190 NA TV, QUE SERÁ EXIBIDO NA SEGUNDA-FEIRA, DIA 19, ÀS 19H30, NA TV MERIDIONAL (BAND), CANAL 11.1

 

Matéria:www.comando190.com.br

Comentarios

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here