Vereadores são investigados por uso de dinheiro público em boate

A acusação tem como base notas fiscais utilizadas na prestação de contas de viagens oficiais

Cinco vereadores do município de Iacanga, no interior de São Paulo, são investigados por uso de dinheiro público em uma casa noturna. A acusação tem como base notas fiscais de R$ 340 e R$ 370 apresentadas à Câmara como prestação de contas de viagens oficiais realizadas em junho de 2017 e de 2018.

O dinheiro teria sido utilizado na boate de luxo Bomboa, na capital. De acordo com a colunista Mônica Bergamo, da “Folha”, parlamentares citaram o local como restaurante. No entanto, o Ministério Público de São Paulo diz que o local “é predominantemente destinado à satisfação da lascívia”.

Além disso, os investigadores dizem que a Bomboa é frequentada por garotas de programa.

A Câmara Municipal de Iacanga deve votar no dia 19 de novembro a proposta de abertura de comissão para investigar o caso.

NOTÍCIAS AO MINUTO

Comentarios

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here