Governador pode decretar um lockdown no Amazonas ‘FECHAR TUDO’

O discurso, em duro tom, veio minutos após o Estado atualizar os números do coronavírus no Amazonas.


PostsRelacionados

O governador Wilson Lima (PSC) fez um pronunciamento na tarde deste domingo de Páscoa (12), pela internet, e falou, pela primeira vez, na possibilidade de um lockdown no Amazonas, que é quando o deslocamento das pessoas fica proibido e até mesmo serviços considerados essenciais chegam a ser fechados.



O discurso, em duro tom, veio minutos após o Estado atualizar os números do coronavírus no Amazonas:



Já há uma defesa por diversos especialistas de que precisamos tomar medidas mais restritivas ainda. Eu não quero tomar essas medidas, mas vai chegar o momento em que o Estado vai ser obrigado a colocar todo mundo em quarentena. Vai chegar o momento de que o Estado vai ter que baixar um decreto e estabelecer um lockdown, que é quando fecha tudo. Não queremos chegar a esse ponto e faço um apelo a todos: respeitem o isolamento social! Não há outro caminho”, afirmou o governador.

Wilson Lima afirmou que, se as pessoas não respeitarem o isolamento social, irão acabar morrendo nas ruas ou em casa. “Em Nova York, que é a capital do mundo, já não tem mais onde enterrar gente. As pessoas estão sendo enterradas em vala comum. Você sabe o que é vala comum? É quando abre um buraco, coloca um caixão ali e vai empilhando um monte de caixão e joga terra em cima. É assim que você quer se despedir de um parente seu?”, destacou, chamando atenção para a responsabilidade de todos nesta guerra, de gestores públicos, empresários e sociedade em geral. “É responsabilidade de todo mundo. Todo mundo tem que fazer sua parte”.

Tratando o momento da pandemia no Amazonas como em pleno crescimento exponencial, o governador afirmou que as perdas econômicas são irreversíveis, mas que o momento é de luta para salvar vidas. “Estamos lidando com as vidas das pessoas. Teremos perdas econômicas? Estamos tendo. Teremos desemprego? Teremos. Mas precisamos avaliar o que é mais importante. Precisamos salvar a vida das pessoas”, afirmou o governador, destacando que há um crescimento tanto no número de casos como no número de mortes. Em óbitos, foram nove de ontem para hoje.

O governador destacou, também, o apoio que o Amazonas vem recebendo do Governo Federal para combater a pandemia. Afirmou que R$ 15 milhões mensais do Ministério da Saúde serão utilizados para a ampliação da capacidade de atendimento do Hospital Delphina Aziz, referência do Amazonas no combate à Covid-19, e vinte respiradores também enviados pelo MS já chegarão ao Delphina Aziz hoje. “No Delphina já abrimos mais 15 leitos hoje e vamos abrir mais 20 ao longo da semana”, explicou, acrescentando que com o reforço federal a unidade chegará a 350 leitos em funcionamento.

Especialistas do Hospital Sírio Libanês, o principal hospital privado do País, e mais dez intensivistas – profissionais médicos especialistas no atendimento em UTIs – também estão chegando a Manaus por meio de parcerias com o Governo Federal. Os representantes do Sírio, segundo o governador, irão auxiliar no monitoramento dos casos e também no estabelecimento de fluxos e processos de atendimento.

FONTE: Portal Cm7


Comente este post

tesdte

Login to your account below

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.